sábado, 28 de julho de 2012

CANDIDATO A PREFEITO DO RECIFE DIZ QUE IRÁ DOBRAR EFETIVO DA GUARDA MUNICIPAL


Na tarde desta sexta-feira (27), o candidato do PSB à Prefeitura do Recife, Geraldo Júlio, anunciou as principais diretrizes do seu programa de segurança pública, o "Pacto Pela Vida do Recife". Os principais pontos do programa são seis: dobrar o efetivo da guarda municipal; criar a Secretaria de Segurança Urbana; implementar mais câmeras de segurança (inclusive em escolas); investir no cuidado com os usuários de crack; investir em iluminação pública e implementar cinco "Compaz", proposta de Raul Henry na campanha de 2008.

O socialista afirmou que irá "cuidar pessoalmente, junto com Luciano (Siqueira), da temática segurança", destacando a importância de uma integração entre outros órgãos da Prefeitura e com os programas estaduais. "Outros órgãos da Prefeitura também precisam se integrar, com ações complementares, não sobrepostas, por isso puxo para mim a responsabilidade".“É por isso que eu fico muito preocupado ao ouvir de outras candidaturas que segurança é responsabilidade apenas do governo estadual”, se referindo ao que foi dito pelo candidato Humberto Costa(PT).

Em seu discurso, Geraldo lembrou seu trabalho no Pacto Pela Vida, programa do Governo do Estado que reduziu em 30% o número de homicídios em Pernambuco e em 45% no Recife. "Tenho uma visão clara de que o município tem sim papel fundamental na segurança", pontuou. "O município foi puxador na redução da criminalidade em cidades como Bogotá e Medellín", finalizou.

O plano de segurança do candidato aponta seis compromissos prioritários. O primeiro deles é a criação de uma Secretaria de Segurança Urbana integrada com o Pacto Pela Vida do Estado.

A segunda proposta é dobrar o efetivo da Guarda Municipal que hoje conta com 1.188 homens e passará para 2.500.O ideal para as grandes cidades é um quantitativo de 1 guarda para cada 600 habitantes.O socialista também pretende investir em mais viaturas, motos e rádios para os guardas, fazer um programa de capacitação profissional para a classe e distribuir os guardas em saídas de escolas, parques, praças e mercados públicos. As mudanças custarão R$ 21 milhões.

No plano de Geraldo Julio, serão implantadas pela Prefeitura do Recife 400 câmeras integradas ao sistema estadual, sendo que 237 já estão em operação no governo de Eduardo Campos. Outras 297 serão instaladas pelo Estado, o que soma um total de mil equipamentos de segurança.Elas seriam distribuídas em escolas, parques e mercados, e estarão sob um controle unificado, que serviria também para promover uma melhor integração entre os demais órgãos de segurança municipal e estadual, como a Guarda, Defesa Civil e Polícia Militar.

O programa foca ainda na prevenção e atendimento ao usuário de crack. A ideia é dobrar a quantidade de consultórios de rua, chegando a 12 unidades; ampliar e fortalecer os Caps, saindo de seis casas para dez, com atendimento 24 horas; garantir a oferta de 240 vagas para o tratamento de usuários de drogas e o aluguel social, o que será possível com o investimento de R$ 14,2 milhões ao ano.

A quinta promessa do socialista e mais cara foi copiada do programa elaborado por Raul Henry, na sua campanha de 2008. Trata-se da criação de cinco unidades do Compaz – Centro de Lazer e Espaço Comunitário – para áreas vulneráveis da cidade. A expectativa é investir R$ 35 milhões na instalação dos centros que vão oferecer práticas esportivas, espaços para apresentações culturais, cineteatro, biblioteca, laboratório de informática, capacitação profissional, bem como área para mediação de conflitos e Defensoria Pública.

O último ponto é a iluminação pública para área mais violentas. Ele promete a substituição de lâmpadas em até 48 horas após a notificação do cidadão.

Todas as mudanças propostas no programa, de acordo com Geraldo, serão financiadas através de parcerias com os governos Federal e Estadual, com emendas parlamentares, operações de crédito, corte de despesas, além do tesouro municipal.

Ousadia - Ao fim da apresentação do pretencioso programa de segurança, Geraldo afirmou que não considera o programa ousado. "Na gestão estadual muitos afirmaram que estávamos propondo coisas ousadas, mas nós conseguimos. A construção de três hospitais parecia ousada, mas nós fizemos. E nós (no Estado) nomeamos mais de 10 mil policiais", afirmou o candidato.


FINALMENTE

Finalmente um candidato a prefeito do Recife com propostas claras para a segurança pública e priorizando a Guarda Municipal,espero que os outros candidatos também tenham propostas para esta área,com exceção,claro, de Humberto Costa(PT) que já afirmou que a segurança pública é responsabilidade exclusiva do governo do estado,se omitindo totalmente e transferindo responsabilidades,como o seu partido já faz há doze anos no Recife,onde não investe nada na área de segurança pública.




Um comentário:

  1. Enquanto o atual, nem 88 não quer chamar. Bem feito!

    ResponderExcluir